Museu da Baleia Franca já recebeu mais de 5 mil visitantes desde a reabertura

A maioria dos visitantes é formada por turistas que têm interesse em conhecer a história do cetáceo, desde a caça até a preservação

Imbituba, a Capital Nacional da Baleia Franca sedia o primeiro Museu da Baleia Franca da América Latina, que atualmente está sob a responsabilidade da Secretaria de Turismo Esporte e Cultura da Prefeitura de Imbituba. Desde a reabertura em 24 de junho de 2015 até o início deste mês de fevereiro já foram mais de 5.685 visitantes. Apenas entre dezembro e janeiro foram 2.240. De acordo com os guias do museu, cerca de 80% das pessoas que passaram pelo local são turistas.

“Nesse espaço hoje resgatamos a história e a importância desse mamífero para a região, seja para o meio ambiente e agora como fonte de turismo, e ainda podemos aproveitar muito mais. Os turistas que nos visitam perguntam se era aqui mesmo que era feito o processamento, se interessam muito pela história do lugar. Gostaríamos que mais moradores de Imbituba frequentassem o museu, pois faz parte da nossa cultura e quanto mais conhecemos nosso passado poderemos valorizá-lo”, ressalta o secretário de Turismo, Paulo Sefton.

Projeto Museu da Baleia Franca de Imbituba – Um Espaço Cultural

Em setembro a Prefeitura de Imbituba, a empresa Votorantim e o Projeto Baleia Franca assinaram uma parceira para deixar o espaço muito mais informativo e cultural. O Projeto Museu da Baleia Franca de Imbituba – Um Espaço Cultural e Educativo tem por objetivo a liberação de recursos através da Votorantim para as instituições parceiras a serem aplicados no projeto, transformando o museu em uma estrutura cultural e educacional. A ideia é aproveitar ainda mais o local, que viveu de fato a época da caça, pois até a década de 70 recebia as baleias mortas e ali retiravam seu óleo. Foi a última estação baleeira do Brasil a parar de cometer essa agressão.

Para visitar

Endereço: Rua Itagiba, s/n, Vila Alvorada (Praia do Porto)

De terça a sexta – das 9h às17h

Sábado e domingo - das 9h às 13h

Segundas e feriados – fechado

Entrada gratuita

Para grupos o agendamento pode ser feito no telefone 3255-0268