Comitiva de Imbituba visita Braço do Norte para conhecer implantação do DEL


Pioneiro na implantação do Programa de Desenvolvimento Local (DE) na região sul, o município de Braço do Norte é referência na implantação do programa. Segundo o consultor da Facisc Giovane Pereira, Braço do Norte tem sido exemplo de implantação do DEL, sendo reconhecido pela Facisc durante o 2° Fórum Anual em Itá, realizado no início deste ano.

Atualmente cerca de 120 voluntários estão envolvidos diretamente com o DEL. “A população ainda não deve ter percebido a existência do DEL, em função do pouco tempo de atuação. Pois como se trata de um projeto para 20 anos, leva certo tempo para aparecerem os primeiros resultados visíveis. Mas, os envolvidos diretamente, já reconhecem a importância do DEL pela possibilidade de abertura de alguns diálogos antes inexistentes entre instituições e pessoas”, analisa.​

O presidente da Associação Empresarial do Vale de Braço do Norte (Acivale) Roberto Michels, destaca que o DEL tem sido referência para outros municípios. “Estamos apresentando o programa para outras cidades que estão vendo os resultados em Braço do Norte. Além do desenvolvimento de projetos, o DEL tem mobilizado todas as categorias do município que estão engajadas nesse movimento”, enfatiza.

O prefeito eleito de Imbituba, Rosenvaldo Junior (PT), participou da última reunião do DEL, em Braço do Norte, para conhecer o programa e o futuro gestor também pretende implantar o projeto a partir do próximo ano. “Viemos hoje a Braço do Norte conhecer detalhes desse programa que já tem dado resultados no município. Acredito que quando se aumenta a participação da sociedade na gestão, ideias novas surgem, e isso só ajuda o administrador”, enfatiza.

O conselho deliberativo do DEL de Braço do Norte recebeu a comitiva de Imbituba e apresentou detalhes do projeto que avança para as próximas etapas.

Através do DEL, as entidades estão cada vez mais engajadas em prol do desenvolvimento de Braço do Norte. Até o momento, cerca de 10 projetos foram aprovados e encaminhados ao poder executivo para execução. A meta é desenvolver 58 projetos até 2036. Entre eles, se destaca a proposta da Câmara de Desenvolvimento Social para a aquisição das câmeras de segurança que precisam de investimento estimado em 260 mil, segundo o major Marcos Aurélio Ramm, que faz parte da equipe técnica. O projeto será incluído no Plano Plurianual 2014/2017 que está sendo reformulado.