Os desafios do saneamento de Santa Catarina são debatidos em Imbituba


Pela primeira vez na história, a Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) realizou uma reunião, fora do Florianópolis, com a participação de representantes de várias partes do estado. A cidade escolhida foi Imbituba, a mais nova integrante do consórcio CISAN SUL. O evento, ocorrido até esta terça-feira (02), tratou de temas relevantes sobre o saneamento de Santa Catarina.

“Tratamos, em dois dias de evento, sobre fiscalização e regulação do sistema de saneamento. São temas muito significativos, que foram debatidos por gente que trabalha há décadas desenvolvendo pesquisa. Foi uma troca de experiências muito relevante”, disse Ângela Rosso, Chefe do Serviço de Saúde Ambiental da FUNASA.

Durante o evento, que trouxe a Imbituba, representantes de Florianópolis, Orleans, Grão Pará, São Ludgero, Joaçaba e Capinzal, foi apresentado um trabalho, desenvolvido por uma aluna Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), que visa monitorar o saneamento em 14 pontos da Lagoa de Ibiraquera.

“Esse é um projeto que vai ser continuado. Uma aluna do IFSC está fazendo o TCC sobre o assunto e fará o monitoramento da lagoa até o fim do ano. Em 2020, outro grupo de alunos dará continuidade à investigação. Dessa forma, teremos um diagnóstico completo da situação da nossa lagoa e, com ele, saberemos quais as medidas deverão ser tomadas naquela região”, reiterou João Batista Alano, Superintendente de Saneamento da Prefeitura de Imbituba.