Nota de Repúdio - Fundo Eleitoral

A classe empresarial, representada pela ACIM, manifesta seu total repúdio ao aumento do Fundo Eleitoral para R$ 5,7 bilhões, aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal, dentro da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2022.


Neste momento em que as empresas lutam para se manterem em funcionamento e garantir os postos de trabalhos, os deputados federais e senadores deram uma demonstração de insensibilidade com as dificuldades da população em geral e com a situação econômica do país, tomando uma decisão totalmente desconectada da realidade atual.


Esperamos que esse grave erro seja reparado com o veto presidencial, para que possamos manter a confiança na democracia e no Congresso Nacional, conclamando que esses recursos dos pagadores de impostos possam ser melhores aplicados em infraestrutura, saúde, segurança e educação.


Adilson Jorge Silvestre

Diretor Presidente