Tenda Literária estará em Vila Nova neste fim de semana

Penúltima edição da temporada contempla a Praia da Vila, no bairro Vila Nova, na altura do condomínio João Rimsa. Missão é aproximar a população da leitura

A Tenda Literária surgiu para ampliar os índices de leitura em Imbituba. De acordo com dados levantados pela Biblioteca Pública Municipal Cônego Itamar Luiz da Costa apenas 1,05% dos habitantes da cidade frequentam ativamente o espaço. Ao longo dos 40 anos de atividade atingiu apenas 4,63% da população. Para mudar essa realidade e confrontar o analfabetismo funcional o projeto promove o acesso à leitura e à informação cultural, com voz à comunidade imbitubense.

E neste final de semana, nos dias 20 e 21, a Tenda Literária continua na Praia da Vila, mas agora chega ao bairro Vila Nova, na altura do Condomínio João Rimsa. O Recital fica por conta da ALI - Academia de Letras de Imbituba, que pela primeira vez integra a programação da Tenda Literária. A novidade será o número “Mergulho no copo d’àgua”, em que o palhaço Pacacoenco tem um sonho e na busca deste sonho dá um passo de cada vez, chegando a um salto na direção de um copo com água. Com um exaustivo treinamento na arte de “besteirar” ele dará seu melhor neste curioso número.

“A Biblioteca Pública também é responsável por criar meios de ampliar o acesso à leitura e a informação a todos. A proposta é fundamentada na necessidade de reverter esse quadro social e somar no empoderamento do indivíduo, investindo na sua capacidade de autonomia para conquistar mudanças necessárias para evoluir, em acordo com o pensamento do educador Paulo Freire. Quase duas mil pessoas já passaram pela Tenda Literária em 2016. Na edição da Praia da Vila a Tenda Literária recebeu até poema da escritora Rosa Nadir Teixeira Jerônimo”, explica e comemora o resultado a bibliotecária e gerente de fomento e incentivo à cultura da Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura da Prefeitura de Imbituba, Gláucia Maindra.

É a primeira vez que a Tenda terá uma oficina de escrita que mistura artes visuais e literatura: "Da escrita (a) cor" são pinturas que propõem um diálogo entre cores e palavras. “É uma simples tentativa de misturar lugares da literatura com lugares da pintura. Do livro para a tela. São poesias, são cores e massas, são volumes e luzes, são referências a escritores. Mas mais do que isso é uma sugestão de imagem que me constituí, seja pela literatura ou pela pintura", comenta Ailton Pereira Junior, que também apresenta um espetáculo com histórias autorais, onde as palavras pulam do papel para virar som, conto, canto e encanto.

Sobre a Tenda no Rimsa

A tenda apresenta um acervo selecionado para gostos diversificados, com a curadoria de Talitha Gresele Ozorio e Gláucia Maindra. “Haverá distribuição gratuita de exemplares do Jornal Bem Estar - Litoral Sul e sorteios da revista Vip Garopaba. Você também encontrará a Revista Foco Livre disponível para leitura na Tenda. Na Praia da Vila - Rimsa a tenda conta com o apoio de Padaria e Confeitaria Aurora, Restaurante Humberto e WF Tintas”, agradece Gláucia. “Mais uma vez o evento conta com a cenografia do espaço assinada por Isabella Torquato do souIM. Na tenda há o uso de materiais inusitados, utilizados de forma criativa, tornando o espaço convidativo e acolhedor. Lembrando que a equipe Tenda Literária 2016 veste Empty”, destaca a bibliotecária.

Como funciona?

Tanto os turistas quanto a comunidade residente em Imbituba poderão realizar o empréstimo de livros. Para efetuar empréstimo de livros é preciso apresentar na Tenda documento de RG ou CPF e ao final do dia devolver o livro. Para efetuar o cadastro de leitor, para quem reside em Imbituba, basta apresentar comprovante de residência atual na cidade em nome próprio, ou nome dos responsáveis; RG; CPF e duas fotos 3x4. Para imbitubenses é possível emprestar até três livros por 15 dias, que podem ser renovados via telefone, internet e presencialmente na Biblioteca. Um dos objetivos da Tenda, aproximar e facilitar o acesso aos recursos que a biblioteca oferece.

Programação Tenda Literária

Livros, leitura, literatura, informação, oficinas, contação de histórias e ações culturais

Data: 20 e 21 de fevereiro - Praia da Vila - Vila Nova (Rimsa)

Horário: das 9h30 às 21h30

Participação livre e gratuita

Informações: https://www.facebook.com/tendaliteraria

Última edição Tenda Literária verão 2016

Março, dias 05 e 06, das 9h30 às 21h30 - Barra de Ibiraquera

Programação Praia da Vila - Vila Nova (Rimsa)

Sujeita a alteração até a data do evento

20/02 – Sábado 9h30 - Prática de Yoga, com a instrutora Lila Ozorio do espaço Alquimia Interior. Traga seu tapete ou canga para praticar junto à Tenda Literária 11h - Oficina de escrita poética "Brincar palavra”, com Ailton Pereira Junior 14h - Exposição e Oficina de Cartão Artesanal, com Ecomarine (5 vagas - inscrição no local)

16h - Número “Mergulho no copo d’àgua”, com Palhaço Pacacoenco (Charles Augusto, Itajaí-SC) 17h30 - Intervenção, com Palhaço Pacacoenco 18h30 - Boi Encantado, com Encantados Contadores de Histórias 19h30 - Exibição de filmes do Circuito Revelando os Brasis ANO IV, traga sua cadeira ou toalha de praia e aproveite! 21/02 – Domingo 9h30 - Dança Circular, com Kharina Oleksiuk 11h - Aprendendo com as Baleias, com o Projeto Baleia Franca (PBF)

A oficina tem por objetivo abordar questões sobre as baleias, educar e conscientizar de forma divertida e interativa, com experiências práticas 12h - MPB, Reggae e Rock Brasileiro, com Mariane Dias

15h - Oficina de escrita poética "Brincar palavra”, com Ailton Pereira Junior 16h - Recital A.L.I., com os integrantes da Academia de Letras de Imbituba Dako Sergio Duarte, Daniele Freitas Pacheco, Dario Cabral, Evelyn Scapin, Jairo Duarte de Ávila, Luciano Boico, Nadia Delfino, Renan Osvaldo Pacheco, Ronaldo Augusto Pires e Rosa Nadir Teixeira e os convidados Izar Duarte, Mateus Pinho Bernardes e Helena Machado. O Recital será conduzido por Daniele Freitas Pacheco

17h - Prática de Yoga, com a instrutora Lila Ozorio do espaço Alquimia Interior. Traga seu tapete ou canga para praticar junto à Tenda Literária

18h30 - E.V a Sigla - Rap Nacional 19h - Encantação de histórias, com Ailton Pereira Junior 19h30 - Exibição do Circuito Estadual de Cinema Infantil, traga sua cadeira ou toalha de praia e aproveite! Durante o evento você poderá prestigiar a exposição "Da escrita (a) cor", do artista Ailton Pereira Junior.

Sobre as atrações e atividades

Lila Ozorio - Usando o Yoga como ferramenta, Lila orienta práticas com o propósito de expandir a consciência. Trazendo saúde para o corpo, equilíbrio para as emoções, clareza para a mente e um verdadeiro contato consigo mesmo. Por 2 anos, orientou práticas na Casa do Yoga, localizada no Rosa, e agora esta de mudança para Florianópolis para aprofundar estudos. Lá atuará na Lagoa da Conceição, no espaço Alquimia Interior. Lila está cursando o terceiro ano de formação do método Iyengar. Oficina de escrita poética "Brincar palavra” - Através de verso, música, poesia e improvisação, a oficina “Brincar palavra” busca estabelecer uma relação poética e criativa com a palavra. Perceber a palavra como objeto artístico é o objetivo principal do encontro. Por meio da literatura de cordel, os participantes se envolverão numa experiência que permeia ritmo, cultura e criação literária. A oficina tem também, como desdobramento, um sarau literário, explica Ailton Pereira Junior.

"Da escrita (a) cor" as pinturas propõem um diálogo entre cores e palavras. “Uma simples tentativa de misturar lugares da literatura com lugares da pintura. Do livro para a tela. São poesias, são cores e massas, são volumes e luzes, são referências a escritores. Mas mais do que isso é uma sugestão de imagem que me constituí, seja pela literatura ou seja pela pintura", comenta Ailton.

Ailton Pereira Junior também apresenta um espetáculo com histórias autorais, onde as palavras pulam do papel para virar som, conto, canto e encanto. Oficina de Cartão Artesanal - aos poucos o grupo vai se conhecendo, os desenhos vão surgindo muito criativos coloridos e o resultado. Bom, dá para conferir na Tenda do próximo final de semana, na Exposição Itinerante”, convida Manuela Elizeire Spezia, da Ecomarine Clothing.

Ecomarine Clothing cria camisetas, cartões, espelhos e outras lembranças artesanais da Baleia Franca.

Número “Mergulho no copo d’àgua” - Um desafio e um palhaço. Pacacoenco tem um sonho e na busca deste sonho ele dá um passo de cada vez. E agora o passo consiste em dar um salto na direção de um copo com água. Com um exaustivo treinamento na arte de “besteirar”, coragem e capacete ele dará seu melhor neste perigosíssimo número. Pacacoenco integra o núcleo artístico “Ospália”, que conta com parcerias de artistas das mais diversas áreas proporcionando uma grande variedade de performances e intervenções que podem ser feitas por encomenda ou apresentadas à pronta entrega. Onde o palhaço se encontra cara-a-cara com seu público. Boi Encantado - É com alegria que o cortejo do boi‐de‐mamão chama o povo para assistir o Boi Encantado. O boi de rabo empinado com a língua de lado mexe‐se de um lado para o outro da arena, enquanto as maninhas cantam e se divertem, remetendo aos tempos dos festejos populares das comunidades do sul de Santa Catarina. O espetáculo apresenta elementos do folclore, ritmos populares e valores para sustentabilidade. Desperta o gosto pela brincadeira do boi‐de‐mamão e valoriza os saberes populares da cultura brasileira. Vem brincar porque o boi vai passar!

Acesse: https://youtu.be/Fiv_aMzenHA

Grupo Encantados Contadores de Histórias - tem a proposta de contar histórias de um jeito diferente, onde a criatividade permitir. Tem como missão realizar projetos que visam fomentar, difundir, divulgar e ampliar o acesso à cultura e as artes em geral. Onde houver a possibilidade de uma boa história, o grupo estará lá para dar corpo e forma a esse enredo, com soluções em arte e muito encantamento. Encantados 10 anos de muitas histórias:https://youtu.be/X9swu2fD-wA ou https://vimeo.com/144670761

Revelando os Brasis é um projeto de formação e inclusão audiovisuais de moradores de pequenas cidades. Qualquer brasileiro maior de 18 anos, residente em municípios com até 20 mil habitantes, pode inscrever uma história original real ou de ficção no Concurso Nacional de Histórias. O Revelando os Brasis é realizado pelo Instituto Marlin Azul, com patrocínio da Petrobras desde a primeira edição, e a parceria estratégica da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura. O projeto conta também com a parceria do Canal Futura e os apoios da TV Brasil. Conheça o projeto em:http://www.revelandoosbrasis.com.br/

Kharina Oleksiuk comenta que as danças circulares são utilizadas para reunir pessoas em alegres celebrações, promovendo e harmonizando tanto o indivíduo quanto do grupo. O círculo é um poderoso símbolo de unidade e totalidade; ao dançarmos de mãos dadas simbolizamos a confiança e o apoio mútuo. No círculo não existe hierarquia, formamos um grupo cooperativo, onde os participantes podem ajudar a superar os erros uns dos outros. Além de nos auxiliar a tomar consciência do corpo físico, a dança acalma o emocional, trabalha a concentração e a memória. Ao contatarmos a nossa essência, percebemo-nos conectados à Força Universal. Kharina Oleksiuk é Artista Plástica formada pela UFRGS, pós-graduada em “Progettazione di Moda” pelo “Istituto per l’Arte e il Restauro” (Florença / Itália) e em Psicologia Transpessoal pela UNIPAZ-SUL (Porto Alegre). Facilitadora das Danças do Tarô, criadas pelo Grupo Chama de danças meditativas.

Projeto Baleia Franca abordará questões sobre as baleias, além de educar e conscientizar de forma interativa, com experiências práticas! O Projeto Baleia Franca foi criado em 1982, atua na proteção, conservação e recuperação populacional das baleias em águas brasileiras. O PBF é mantido com apoio da Santos Brasil.

Mariane Dias, 23 anos, formada em Ciências Biológicas e atualmente pesquisadora associada ao Projeto Baleia Franca. De Apucarana, Norte do Paraná e atualmente moradora de Itapirubá Norte- Imbituba. Iniciou na música aos 05 anos de idade, no Coral da igreja de sua cidade natal. Aos 08 anos iniciou suas aulas de violão. Aos poucos foi crescendo no mundo musical e há alguns anos vem fazendo algumas apresentações para públicos peq