Workshop Siscoserv: como adequar sua empresa a esta obrigatoriedade?

A ACIM e a WTM do Brasil trazem para Imbituba o workshop "Siscoserv - o que fazer para se adequar a esta obrigatoriedade". Será no dia 4 de outubro às 18h30 no auditório da entidade. O encontro é gratuito e basta clicar no link para confirmar presença. Veja abaixo se sua empresa pode estar obrigada a declarar ao Siscoserv e participe do workshop.

INSCREVA-SE AQUI

Imagine uma viagem ao exterior a trabalho pela empresa, quais serviços você contrata? Hospedagem, alimentação, transporte ou até mesmo um corte de cabelo?

Imagine também os serviços que você contrata de empresas no exterior, como frete, courier, agentes de carga.

Você não viaja ao exterior, nem contrata serviços lá fora, mas sua área de TI faz aquisição de softwares produzidos fora do Brasil pela internet.

Ok, você não contrata serviços de nenhum estrangeiro dentro ou fora do Brasil, mas você trabalha em uma indústria, escritório de advocacia, despachante aduaneiro, corretora, escritório de contabilidade ou outra empresa que preste qualquer serviço a pelo menos um cliente estrangeiro dentro ou fora do Brasil.

Sabe o que há em comum nessas situações? Que todas elas são ou passarão a ser de registro obrigatório no SISCOSERV.

O que é o SISCOSERV?

Sistema integrado de comércio exterior de serviços. Para fins de comparação podemos dizer que este sistema está para a área de serviços como o Siscomex está para o registro de mercadorias. Tudo que for comprado ou vendido precisará ser registrado.

O que é necessário registrar neste sistema?

Toda e qualquer transação de compra ou venda de serviços a empresas ou pessoas residentes e domiciliadas no exterior, independentemente se o serviço é contratado e consumido no Brasil ou no exterior.

Quem é obrigado a registrar?

Todas as empresas brasileiras (exceto Simples e MEI), entidades (culturais, desportivas, religiosas) e pessoas físicas (cujas operações excedam 20 mil US$ mensais).