​Porto de Imbituba recebe Comissão Estadual de Direito Marítimo e Portuário da OAB/SC


O Porto de Imbituba foi palco na última sexta-feira (5) da primeira reunião itinerante da Comissão Estadual de Direito Marítimo e Portuário da OAB/SC. Na oportunidade foi discutido o calendário de eventos e as atividades do grupo que atua no desenvolvimento, estudo e pesquisa do segmento jurídico portuário no Estado de Santa Catarina. Além dos 11 membros da Comissão, também participou do encontro como convidada a Dra. Sabine Mara Müller Souto, Conselheira Federal da OAB e membro da Comissão Especial de Direito Marítimo e Portuário do Conselho Federal da OAB.

O Diretor-Presidente da SCPar Porto de Imbituba, Jamazi Alfredo Ziegler, deu as boas-vindas aos visitantes e abriu a reunião. Após breve apresentação do Porto de Imbituba pela equipe técnica, o Dr. James Winter, Presidente da Comissão, deu continuidade aos trabalhos e conduziu a pauta. O encontro encerrou com uma visita ao cais e área alfandegada para que o grupo pudesse conhecer a infraestrutura do Porto e acompanhar as operações.

“A reunião foi muito importante para o desenvolvimento de uma agenda a serviço da comunidade portuária e marítima de Santa Catarina. Todos os membros ficaram impressionados com a capacidade, o potencial que o Porto de Imbituba tem para novos negócios, novas modalidades de recebimento de carga”, avaliou o Presidente da Comissão.

Deste abril deste ano, o advogado e gerente jurídico da SCPar Porto de Imbituba, Valdomiro Ribeiro da Silva Neto, está à frente da Vice-Presidência da Comissão. "Fico muito grato de poder receber a Comissão em nosso Porto e expor o quanto este representa no desenvolvimento do Sul de Santa Catarina. É fundamental que a OAB conheça a realidade de cada Porto, suas virtudes e demandas, a fim de qualificar o debate perante a sociedade", ressaltou Dr. Valdomiro.

Seguindo o cronograma de reuniões da Comissão, os próximos encontros devem ocorrer nas demais instalações portuárias catarinenses. “Uma das metas dessa gestão atual é diversificar os lugares onde serão feitas as reuniões justamente para se aproximar das situações diversas de todo o estado na área portuária. Devemos fazer, o mais breve possível, reuniões como esta na Região Norte do estado”, concluiu Winter.