Porto de Imbituba comemora resultados de 2019


Recordes operacionais, novos investimentos, projetos e prêmios marcaram o último ano.

A SCPar Porto de Imbituba, empresa pública que administra o Porto de Imbituba, inicia o ano comemorando o resultados de 2019. O Porto Público localizado no Sul Catarinense registrou movimentação recorde anual, com 5,7 milhões de toneladas movimentadas de janeiro a dezembro do ano passado. O volume representa um crescimento de 10% em relação ao recorde anterior, de 5,2 milhões de toneladas, em 2018.

Em março de 2019, as operações portuárias em Imbituba alcançaram a maior movimentação mensal, com 592 mil toneladas. Já a marca histórica anual foi conquistada ainda em novembro. Entre os fatores que contribuíram para esse resultado, está o retorno da operação de cargas como o malte e o minério de ferro, o incremento na movimentação de granéis sólidos (+19,8%), em especial, a hulha betuminosa (+178%), o milho (+417%) e a uréia (+1.200%), além do bom desempenho da cabotagem de contêineres (+24,8%), em relação a 2018. As importações lideraram as movimentações no Porto, com, aproximadamente, 47,3% do total movimentado. A exportação representou 38% e a cabotagem 14,7% das cargas que passaram pelo Porto de Imbituba de janeiro a dezembro de 2019.

Além de estar situado em uma enseada aberta, o Porto de Imbituba conta com condições de profundidade que o caracterizam como um dos portos de melhores condições navegáveis do país. Isto se configura enquanto uma das explicações para o aumento da movimentação do Porto em 2019, mesmo com a diminuição do número de navios atracados, ou seja, o recebimento de menos navios, mas com maiores quantidades de cargas, motivado pela facilidade de acesso marítimo.

As cargas de soja (11,7%), contêineres (14,6%), milho (16,6%) e coque de petróleo (18,4%) foram os produtos com maior volume de movimentação no Porto. Ao longo do ano também se destacaram as importações de hulha betuminosa (4,8%), uréia (7,6%) e sal (11,2%), além das exportações de toras de madeira (2,9%). As porcentagens se referem à representatividade das cargas no total movimentado no ano de 2019.

O Diretor-Presidente da SCPar Porto de Imbituba, Jamazi Alfredo Ziegler, enfatiza que esse crescimento reflete os esforços de trabalho conjunto da Comunidade Portuária de Imbituba. “Parabenizo e agradeço cada um dos integrantes deste ecossistema portuário que contribuíram de diversas formas para o crescimento e desenvolvimento do Porto de Imbituba e que, por consequência, também fizeram crescer e desenvolver a sociedade imbitubense, a região catarinense e o Brasil. Os mais diversos players integram esta lista, a exemplo dos nossos Arrendatários, Operadores Portuários, Agências Marítimas, Órgãos Intervenientes, Trabalhadores Portuários Autônomos, Colaboradores de Carreira e Comissionados da Autoridade Portuária, Trabalhadores Terceirizados, Estagiários, enfim, toda a cadeia complexa e multifacetada de atores que, dioturnamente, têm trabalhado para que o Porto de Imbituba comemore mais uma marca história”, enfatiza Ziegler.

Infraestrutura

Enraizada no DNA da Autoridade Portuária, a missão de qualificar a infraestrutura do Porto de Imbituba frente à missão principal de gestão portuária a partir do modelo Landlord esteve presente nos projetos e obras de construção, reforma e manutenção do Porto. A SCPAR Porto de Imbituba encerrou o ano com aproximadamente 35 milhões de reais alocados para a melhoria da infraestrutura portuária. Destes investimentos, cerca de 20 milhões são referentes a contratos já em execução.

Uma das mais importantes realizações de 2019 foi o lançamento do edital de licitação do Projeto Básico para as obras de recuperação e reforço estrutural do Cais 3. Com 245 metros de comprimento, o Cais 3 foi construído há aproximadamente 40 anos. “Esta obra é uma das prioridades da nossa gestão. Pois, apesar de contarmos com três berços e conseguirmos atender quatro navios simultaneamente, este cais tem grande representatividade nas operações do Porto. Só em 2019, foi responsável por aproximadamente 35% de toda a movimentação portuária de Imbituba”, explica Jamazi Alfredo Ziegler.

A previsão é de que a obra de recuperação e reforço deste berço seja entregue em 2023. Destaca-se que o cais continuará em operação simultaneamente à execução das obras.

Nova Poligonal

O último ano também ficou marcado pela formalização da nova Poligonal do Porto Organizado de Imbituba, pelo Ministério da Infraestrutura, em setembro. A ação reorganiza os limites físicos da área do Porto, trazendo segurança jurídica para que investimentos sejam realizados. Entre as novidades, a Poligonal aprovada inclui o canal de acesso dos navios, aumenta e define a bacia de evolução e retira a área da Trilha do Farol.