ACIM Comex realiza jantar de negócios com Gilberto Barreto

Integrantes do núcleo e convidados homenagearam o engenheiro, que compartilhou sua trajetória profissional de 46 anos no segmento portuário

O Núcleo de Comércio Exterior da Associação Empresarial de Imbituba – ACIM Comex realizou mais uma edição do Jantar de Negócios. O convidado especial da noite foi o engenheiro Gilberto Barreto da Costa Pereira, da empresa de consultoria portuária Logis Port. O encontro reuniu cerca de 20 pessoas no restaurante do SkyZimba Paraquedismo, no Arroio, na noite desta quarta-feira, 26.

Jorge Luiz de Souza, coordenador do núcleo agradeceu ao convidado pela partilha de sua história. Esse jantar é muito mais uma homenagem. O eng. Gilberto tem muita história para contar e sempre foi um personagem principal da história do porto de Imbituba e é uma honra para nós, tê-lo como um membro participante e envolvido nas causas importantes para toda a comunidade portuária”, destaca.

Natural de Caruaru (PE), Barreto é engenheiro civil com especialidade em Portos e Vias Navegáveis. Iniciou a carreira de portuário em 1972 durante o estágio do curso de engenharia. Durante as férias ia a outros portos para conhecer como as coisas funcionavam e isso lhe deu muita experiência na área, o que lhe proporcionou a oportunidade de trabalhar gerenciando portos pelo Brasil. Veio morar em Imbituba em 1985 para gerir a Cia. Docas, comprometido em fazer lucrar a empresa de capital aberto e colocar o Porto de Imbituba no mapa da logística nacional e internacional.

“Olhando para trás, o que mais gostei de fazer foi trabalhar em porto. Trabalhei desde jovem, em banco, dei aulas e ainda sou professor, fui jornalista, o que vocês inventarem eu já fiz, mas sempre gostei de fazer as coisas bem feitas. Um professor me dizia que a boa engenharia custa apenas 10% a mais que a má. Mas a longo prazo, a má custa o dobro. Então sempre aconselho a fazer tudo com muita dedicação. Dr. Otávio Ribeiro de Castro, grande engenheiro e Portuário Padrão do Brasil, foi gerente da Cia Docas durante 50 anos e por tê-lo substituído passaram a chamar-me de doutor. Mas o título que mais me honra é o de professor. Trabalhei e estudei muito, o que mais me faz feliz hoje é compartilhar o conhecimento. Incentivo todos a estudar, afinal, ainda não parei”, incentiva Barreto.