Instituto Monitoramento Mirim Costeiro iniciará trabalho em Imbituba

O Instituto Monitoramento Mirim Costeiro (IMMC), de Garopaba, iniciará, em março deste ano, as atividades de educação ambiental para 300 alunos de Imbituba. Serão 12 turmas, do 4º ano, de nove escolas municipais. A parceria foi assinada pela presidente do IMMC, Caroline Schio, e pelo Secretário de Meio Ambiente de Imbituba, Paulo Márcio de Souza.

A partir de março de 2020, as escolas terão, agregadas as atividades escolares, a metodologia de pesquisa do Programa de Monitoramento de Praias, que tem o objetivo de transformar as crianças em “guardiãs dos oceanos”.

Para Caroline Schio, a aliança do instituto com o município de Imbituba potencializa o trabalho que já vem sendo feito há 8 anos e que já formou 2.240 Monitores Mirins Costeiros.

“Estamos bastante motivados em começar a atender as escolas de Imbituba e proporcionar para as crianças a experiência de aprender, na prática, como monitorar e preservar as praias da cidade. Além de Garopaba e Imbituba, o mesmo trabalho acontece na cidade litorânea de Ubatuba, no estado de São Paulo”, disse Caroline Schio.

O Secretário de Meio Ambiente de Imbituba, Paulo Márcio de Souza, disse que a iniciativa, em parceria com Secretaria da Educação, Cultura e Esporte (SEDUCE), através do IMMC, será um divisor de águas para o Sul do Estado.

“Desde que assumi a SEMA, sempre falei que o nosso maior projeto deveria ser voltado para a Educação Ambiental. Imbituba está numa região privilegiada, cercada por mar, lagoas e montanhas. É muito importante voltarmos nossas forças para a preservação. E uma das maiores armas que temos é a Educação”, enfatizou o secretário municipal.

O Instituto Monitoramento Mirim Costeiro atua desde 2012, desenvolvendo a aprendizagem participativa, por meio de atividades lúdicas, saídas a campo, palestras e pesquisas. A metodologia trabalha aspectos ambientais e socioculturais da zona costeira da região.