Secretaria de Saúde fará campanha de prevenção ao caramujo africano


Um trabalho de fiscalização e prevenção ao caramujo africado será iniciado nos próximos dias em Imbituba. O primeiro bairro a ser vistoriado pelos agentes de endemias será o Paes Leme. Mas, a intenção da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) é levar o controle para todas as regiões do município.

Assim como na maioria das cidades do Brasil, o molusco foi introduzido ilegalmente por criadores de escargot, interessados em difundir o produto comercialmente. Mas a tentativa fracassou e os caramujos africanos foram soltos na natureza.

O molusco não pode ser consumido, pois, é transmissor da meningite eosinofílica. Trata-se de uma inflamação que afeta o sistema nervoso central.

“Os moradores devem coletar aqueles que estiverem no seu imóvel, com o auxílio de luva descartável ou sacos plásticos. Depois, é necessário levar os caramujos nas unidades de saúde. Toda a unidade tem um tambor para o depósito dos caracóis. Depois do armazenados, uma empresa especializada faz o recolhimento e dá o destino correto aos moluscos”, ressaltou Eduardo Carvalho, Coordenador do Programa de Combate à Dengue em Imbituba.

Destaques
Arquivo
Tags de Notícias